Entendendo o Bitcoin
  • Uma Rápida Introdução ao Bitcoin

    O Bitcoin é a primeira criptomoeda (uma moeda digital que usa criptografia no seu funcionamento) que surgiu. Ela é uma moeda não centralizada (ou seja: não existe uma grande instituição ou Banco Central controlando-a), sendo sua manutenção feita por uma rede mundial de computadores. Além disso, ela foi a primeira moeda P2P - ou seja, de pagamento direto, sem a necessidade de um banco ou uma operadora de cartão, por exemplo.

    O sistema da criptomoeda é aberto, logo todas as operações que acontecem na rede estão registradas e aberta ao público. Seu código fonte é protegido por ser descentralizado, e por usar de criptografia. Uma vez registrada a operação em um bloco, não é possível modificá-la. O bitcoin ainda tem um limite de unidade: 21 milhões. Por tudo isso a moeda vem cada vez mais se popularizando como forma de reserva de valor e meio de pagamento.

     

    Para saber mais sobre o Bitcoin, clique aqui.

  • Como o Bitcoin Funciona?

    O essencial para um novo usuário

    Começar a usar bitcoins é um processo bem simples. Primeiramente, você precisará criar uma carteira virtual. As carteiras são ferramentas, em seu smartphone ou computador, que permitem que você possa realizar ou receber pagamentos em Bitcoins de outras pessoas, de uma maneira fácil e rápida. Uma carteira virtual possui duas informações essenciais: uma chave pública e uma chave privada.

    A chave pública é uma sequência de aproximadamente 32 caracteres que funciona como um endereço de pagamentos. Se um dia você quiser receber bitcoins de alguém, deverá mostrar a chave pública da sua carteira para a pessoa saber o endereço que deve enviar a moeda. Quando você envia bitcoins para outra pessoa, precisa da chave pública dela para realizar a transação.

    Por outro lado, a chave privada serve para acessar a sua carteira e ter controle sobre os seus saldos. Ela é constituída de uma sequência alfanumérica que deve ser mantida em segredo absoluto, similarmente a sua senha do banco ou à chave de um cofre. De uma maneira geral, usar bitcoin é tão simples quanto enviar um e-mail.

     

    Saldos - cadeia de blocos

    A cadeia de blocos é um livro de registro de contabilidade público compartilhado no qual toda a rede Bitcoin confia. Todas transações confirmadas são incluídas na cadeia de blocos. Desta forma, as carteiras de Bitcoin podem calcular seu saldo disponível e novas transações podem ser verificadas para que se possa usar bitcoins que são realmente de propriedade de quem está gastando. A integridade e ordem cronológica da cadeia de blocos são protegidas por criptografia.

    Transações - chaves privadas

    Uma transação é uma transferência de valor entre carteiras Bitcoin que é incluída na blockchain. Carteiras Bitcoin mantém uma informação secreta chamada chave privada ou semente, que é usada para assinar transações, fornecendo uma prova matemática provando que elas vieram do dono da carteira. A assinatura também previne que a transação seja alterada por qualquer um depois de emitida. Todas as transações são divulgadas entre os usuários e normalmente começam a ser confirmadas pela rede nos próximos 10 minutos, através de um processo chamado mineração.

    Processando - minerando

    A mineração é um sistema que funciona através de consenso serve para confirmar as transações e incluí-las no blockchain. Protege a neutralidade da rede, e permite que diferentes computadores estejam harmonicamente sincronizados com o sistema. Para serem confirmadas, as transações devem ser incluídas em um bloco e verificadas pela rede através de regras criptográficas. Essa regras previnem que blocos antigos sejam modificados, o que provocaria a invalidação dos blocos posteriores. A mineração também cria um jogo equivalente à loteria, que dificulta a criação de novos blocos pelas mesmas pessoas. Isto evita que pessoas possam decidir o que incluir no block chain ou mudar partes do block chain e assim conseguir reverter suas próprias transações.

    Até onde você está disposto a descobrir?

    Este é somente um resumo breve e conciso do sistema. Caso queira saber mais a fundo, você pode baixar o nosso ebook para iniciantes em Bitcoin.

  • Como Comprar e Vender Bitcoins?

    Comprar Bitcoin é um processo mais simples do que a maioria das pessoas imagina. Basicamente, você só precisa encontrar alguém de confiança que possua a moeda e esteja querendo vendê-la.

    Esse processo pode ser feito de diferentes formas, e os dois métodos mais comuns são: comprar Bitcoin pelo intermédio de corretoras de bitcoin ou comprar diretamente de outra pessoa.

     

    1 – Como comprar Bitcoins em corretoras de Bitcoin:

    As corretoras de Bitcoin, também chamadas de exchanges ou bolsas, são plataformas online onde quem quer comprar a moeda encontra quem quer vender. Comprar em uma bolsa de BTC geralmente envolve quatro passos:

     

    1 – Criar uma conta pessoal na corretora.

    2 – Depositar na sua conta na Exchange a quantidade de reais que você deseja comprar em Bitcoin. Os depósitos podem ser efetuados de diferentes maneiras dependendo do seu banco e da corretora de Bitcoin escolhida, e o mais comum no Brasil é por meio de transferência bancária.

    3 – Trocar os seus reais por bitcoins, pela cotação do momento. Por exemplo: se você depositou 1000 reais, e o Bitcoin está custando 16 mil reais a unidade, você poderá comprar aproximadamente 0.0625 BTC.

    4 – Após ter adquirido os Bitcoins, retire-o da corretora e o envie para alguma carteira digital de Bitcoin ou para o Quantum.

     

    Para os investidores do Quantum, o meio mais prático para comprar Bitcoin é através da Atlas BTC, a plataforma de compra de Bitcoin do Grupo Atlas Project no Brasil.

     

    2 – Como comprar Bitcoins diretamente de outra pessoa

    A maneira mais fácil de comprar bitcoin de uma forma pessoal, sem depender de uma exchange, é entrando em contato com algum amigo ou conhecido de confiança que já possua a moeda e oferecer dinheiro em troca de uma transferência do Bitcoin para a sua carteira digital ou para o seu endereço de depósito no Quantum.

    Se você for um comerciante, também é possível aceitar Bitcoin como meio de pagamento em troca de seus produtos e serviços.

    Além disso, existem os mercados online de Bitcoin, também chamados de marketplaces ou mercados peer-to-peer. Basicamente, são plataformas virtuais onde você encontra pessoas negociando a moeda de forma direta. Ou seja, você envia o dinheiro diretamente para um vendedor, e ele lhe transfere a moeda virtual, sem o intermédio de uma exchange de bitcoin.

    Por causa disso, esses mercados possuem mais opções preço e meios de pagamento, porém lembre-se de sempre verificar os antecedentes dos vendedores para não tomar um calote. Os principais sites de compras diretas são o LocalBitcoins e a Paxful.

  • O que é HFT?

    As Transações de Alta Frequência (do inglês HFT) são uma forma de negociação de ativos que surgiu em meados de 1998, com o avanço do uso dos computadores. Especificamente, ela é uma tecnologia sofisticada de algorítimos de computador que, de maneira automatizada, operam negociações com base em uma programação pré-definida.

    O algoritmo Quantum opera no formato HFT, por meio da arbitragem financeira de Bitcoins. Resumidamente, o quantum envia ordens de compra em exchanges onde a criptomoeda esteja mais barata, e simultaneamente vende ela onde o preço esteja mais caro, buscando sempre o maior retorno financeiro positivo.

    Atualmente, segundo a consultoria Celent, as Transações de Alta Frequência correspondem por 45% das operações realizadas na Europa e vem, cada vez mais, ganhando espaço no Brasil. Porém, no mercado de Bitcoin, ela ainda é pouco praticada e podemos afirmar que o nosso trabalho é pioneiro nesse sentido.

    Para mais informações sobre as operações do algoritmo Quantum, clique aqui.